Meu Natal em 2015 é na Milagrosa, às margens do meu rio Javaés

Por: José Maciel

25/12/2015 - 7:24h

 

Um ambiente aprazível e aconchegante, eu, Terezinha (a patroa) e o Uly curtiremos as maravilhas naturais do Javaés, saboreando franguinho na panela; feijoada cozida em fogão caipira; dormindo em redes, ouvindo os cantares dos pássaros, berros dos bezerros e zurrares dos animais.

 

 

Acordar pela manhã sob os cânticos dos galos e das cocás; saborear uma jocuba (leite com farinha tirado e degustada à beira do curral); no almoço, degustar mocotó com bucho de gado e pequi da propriedade; cavalgar no campo da fazenda; cuidar do plantio experimental de AÇAIAÇU, convivendo harmonicamente com os animais domésticos e selvagens, nem tanto quanto muitas figuras travestidas de humanas. Tudo isto, sem prejuízo de cervejinhas geladas, ouvindo músicas sertanejas tradicionais, dentre outras, Luar do Sertão e Deus e eu no sertão, de Victor e Léo; banhos nas águas do Javaés apreciando a beleza de suas belas praias.

 

 

Este será o nosso Natal de 2015, sintonizados, ora, nas ondas da 95,9 FM; ora, na Araguaia FM,; ora, na Tocantins FM; ora, na Cidade 102,1 FM, todas de Gurupi, às vezes saboreando licor de jenipapo. Quando voltarmos, relatarei as nossas proezas na temporada.

 

 

Ah, antes do meu retiro, entreguei o diploma de Honra ao Mérito ao jornalista Paulo Albuquerque por colaborar com a Academia de Letras de Gurupi. Paulo sempre nos agracia com espaços generosos aqui neste jornal para que divulguemos nossas ações, além de ser ele, um amante das letras.

Busca rapida:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Jornal Cocktail”