Tá frio… tá quente… tudo muda

Por: Paulo Albuquerque

06/07/2017 - 11:44h

Estou no Rio Grande do Sul curtindo um pouco de frio. E eis que me chegam notícias de que no meu Tocantins a temperatura tá quase como aqui. Um desaforado chegou a me jogar na cara a seguinte situação: “Não precisava ir tão longe para se exibir com roupas de lã, cachecol e outras coisas. Aqui perto de Goiânia teve cidade com 8 graus”. Pois tá certo. E é verdade. Estou imaginando a friagem por que passam os nossos amigos que resolveram acampar às margens dos nossos rios!…

…Para ser sincero, estou até decepcionado. O frio que peguei aqui nem chegou a fazer cócegas (como se diz no sul). Foi pouco mesmo. Mas estou me preparando para algo bem pior…

…Não, nada a ver com o inverno. É que estou querendo ver o jogo do meu colorado no Beira-Rio, no sábado, dia 08. Esta, sim, é uma empreitada braba. Virou voz corrente entre os colorados aqui que ir ao Beira-Rio é como alugar um filme de terror para assistir em casa…

…Mas como nunca vi meu time jogar no  estádio, vou assim mesmo. Quem sabe leve sorte ao querido time do povo?…

…Em Gurupi, o fato mais relevante e que merece uma nota é a substituição do professore Sávio Barbalho na UnirG. Eu fui um dos que sempre enalteceu a honestidade e compromisso do presidente Sávio à frente da UnirG. Dito isso, peço a licença mais uma vez para dizer que precisávamos desta lufada de integridade. Mas é pouco…

…Digo que é pouco, e que isso não soe como um desdouro ao professor e advogado Sávio Barbalho. Ele mesmo sempre fez questão de dizer que faria um trabalho de saneamento e que o mais importante era sair com o nome limpo, sem a preocupação de ter de responder na justiça qualquer coisa sobre sua gestão. Ao que tudo indica, isto deve se cumprir…

…Os 17 milhões de reais que deixou em caixa (embora nunca eu vá entender porque empresa com estas características tenha que acumular dinheiro vivo em caixa), que sirvam para os investimentos em infraestrutura que foram extremamente tímidos na gestão do professor Savio…

…Eu apenas torço para que esta ‘gordura’ seja empregada para que a UnirG saia de trás do ‘tapume’, que a impede de crescer já há alguns anos. E com a devida licença, faço minhas as palavras/questionamentos/preocupações que o presidente da ACIG, Adailton Fonseca, externou dia destes sobre a situação e sobre a expectativa que gira agora em torno do nome do novo presidente. Agora é a hora de um Administrador. Com A MAIÚSCULO, mesmo. Tomara que jovem advogado  Thiago Benfica seja este cara.

 

Busca rapida:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Jornal Cocktail”